O cangaceiro que mudou de lado.





Foto do cangaceiro Barreira ao lado da cabeça do seu ex-companheiro Manuel Pau-Ferro, conhecido como "Atividade". Barreira matou Atividade e levou sua cabeça decapitada para provar sua fidelidade aos Volantes, uma caregoria de policiais disfarçados de cangaceiros e talvez mais sanguinários ainda. (1938)

Em 1940 Getúlio Vargas decretou que os cangaceiros que despusessem suas armas e se apresentassem às autoridades seriam anistiados. Mesmo antes disso, o cangaceiro Barreira viu-se tentado a obter o benefício e, além disso, aliou-se aos caçadores de cangaceiros, passando a atuar em volantes dando sinal de sua submissão.


Veja também: Getúlio Vargas: 3 razões para amar (ou odiar) o que ele fez com o Brasil que você vive hoje

Sobre este site

O Projeto História Ilustrada é uma iniciativa acadêmica apoiada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e pela Fundação Antõnio dos Santos Abranches (FASA). Todos os autores deste site são formados ou estudantes do curso superior em História. Nós usamos técnicas de redação compatíveis com a linguagem da internet com o objetivo de disseminar o conhecimento e paixão pelos estudos históricos.