O Fim do Sonho Expansionista Sueco no Leste Europeu - A Batalha de Poltava (1709)

A Batalha de Poltava ocorreu em 29 de Junho de 1709. Foi parte do conflito entre Império Sueco e Império Russo intitulado: A Grande Guerra do Norte (1700-1721)

Quadro: A Batalha de Poltava, por Pierre-Denis Martin

A Grande Guerra do Norte foi um dos principais conflitos que ocorreram na região do Báltico durante o início do século XVIII, onde o Império Russo e o Império Sueco disputavam territórios e esferas de influência na região. A principal e mais lembrada batalha dessa guerra ocorreu perto da forte de Poltava, no interior da atual Ucrânia.

Mapa da Ucrânia atual, mostrando onde ocorreu a Batalha de Poltava


A Batalha do Forte Poltava foi o fim da campanha do rei sueco Carlos XII, que visava percorrer o interior do império russo, atacando onde podia. O objetivo principal era chegar á Ucrânia e, lá, pedir auxílio militar aos cossacos, velhos inimigos da Rússia e sempre buscavam independência. Porém, os russos sempre marchavam muitos próximos ao exército sueco, gerando escaramuças e batalhas menores entre eles.


Soldados suecos em marcha, a caminho de Poltava. Cena do filme "The Sovereign's Servant", de 2007


Por fim, os suecos tiveram de batalhar em Poltava, pois estavam ficando sem suprimentos, cansados da longa marcha e cercados pelo exército russo tiveram que se preparar para a batalha. Metade das forças suecas levantariam um cerco ao forte, enquanto as outras tropas se preparavam para enfrentar os russos em campo aberto.

O exército sueco, combinado com forças irregulares, poloneses e cossacos, totalizava 30 mil soldados de infantaria e cavalaria, juntamente com 30 peças de artilharia. O exército russo, em contraste, era formado por 75 mil soldados de infantaria e cavalaria (contando com a guarnição do forte em Poltava), mais 102 peças de artilharia. Na batalha em campo aberto, porém, apenas cerca de 16,5 mil suecos e 42 mil russos se digladiaram.


Gravura: Soldados suecos (à direita) defendendo suas posições de artilharia de um contra-ataque russo


Carlos XII, que comandava as tropas desde o início da guerra, fora ferido logo no início da batalha. Ele foi retirado de campo por conta desse ferimento, que o atingiu na perna. O comando foi deixado ao Marechal sueco Conde Carl Gustav Rehnskiöld, que não era nenhum estrategista brilhante.

Devido ás decisões erradas tomadas por Carl Gustav e pelo ataque total das forças russas, os suecos capitularam, fugindo para territórios mais amigáveis (como a Polônia).


Quadro: Carlos XII da Suécia e Ivan Mazepa (líder cossaco) após o término da Batalha de Poltava, por Gustaf Cederström. O Rei sueco Carlos XII fora ferido na perna logo no início do conflito em Poltava, tendo de ser retirado de campo e deixado o comando do exército nas mãos de seus marechais, que não eram tão competentes militarmente


Por fim, a Batalha do forte Poltava foi a virada da Grande Guerra do Norte. Os suecos nunca se recuperaram definitivamente dessa batalha, o rei Carlos XII morreu durante a marcha de volta para a Suécia, levando a grande instabilidade interna na Suécia. Os exército suecos a partir de 1710, passaram a lutar numa guerra defensiva, com as forças de Pedro I da Rússia dominando cada vez mais terras suecas, como a Finlândia e a região do Istmo da Carélia
.



Inspirações para fazer a postagem:

Vídeo da Batalha de Poltava feito por fãs do jogo Empire Total War

Vídeo Clip feito pelos fãs da banda Sabaton, utilizando cenas do filme "The Sovereign's Servant" de 2007.

Filme: The Sovereign's Servant (O servo do Soberano), filme russo de 2007, retratando a Grande Guerra do Norte, mais especialmente a Batalha de Poltava.



Fontes:


The Military History of Charles XII, King of Sweden, Written by the Express Order of His Majesty (1740).


50 Batalhas que Mudaram o Mundo, por Willian Weir


Guia Ilustrado Zahar História Mundial


Enciclopédia das Guerras, Ed. M.Books

http://www.conflicts.rem33.com/images/The%20Baltic%20States/nordkrieg.htm


Postado por: Matheus Santos da Silveira, Professor de História formado pela PUCPR, Especialista em História Contemporânea e Relações Internacionais.

Sobre este site

O Projeto História Ilustrada é uma iniciativa acadêmica apoiada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e pela Fundação Antõnio dos Santos Abranches (FASA). Todos os autores deste site são formados ou estudantes do curso superior em História. Nós usamos técnicas de redação compatíveis com a linguagem da internet com o objetivo de disseminar o conhecimento e paixão pelos estudos históricos.

2 comentários:

  1. Ah... Carlos XII foi morto em combate diante de um Forte na Dinamarca, numa invasão. Pois, após o seu fiasco na Rússia (tal como muitos outros grandes líderes) foi pedir ajuda aos Otomanos, tentando virá-los contra os russos.
    Sem sucesso, retornou ao seu país e juntou um exército poderoso. Acho que 60 mil homens. Porém, morreu com um tiro na cabeça, acarretando numa crise péssima para a Suécia.
    Ele ergueu o país e quando caiu, levou o país junto.

    ResponderExcluir
  2. É sempre a política expansionista, a ambição por territórios a causa das grandes guerras...

    ResponderExcluir