A índia brasileira que foi cortada ao meio a mando de latifundiários


Você já ouviu falar no Relatório Figueiredo?

Esse é um relato que mais combina com os tempos medievais, entretanto fez parte da realidade vivida pelos índios brasileiros em conflito de território com grandes latifundiários deste país. Até hoje a situação dos nossos nativos é alarmante.

Foto: provavelmente a mando de latifundiários, os assassinos, depois de atirar na cabeça do bebê, usando um machado cortaram ao meio a sua mãe, uma índia da Tribo Cinta Larga (esta foto provavelmente data da década de 60 ou mais antigo).

Atrocidades contra a tribo indígena Cinta Larga (que habita a região próxima à fronteira entre Rondônia e Mato Grosso) foram expostas no Relatório Figueiredo.

45 anos depois de ser misteriosamente “destruído” em um incêndio, um relatório, que detalha atrocidades contra índios brasileiros nas décadas de 40, 50 e 60, ressurgiu do nada, no Museu do Índio (RJ). Encomendado pelo Ministério do Interior em 1967, o Relatório Figueiredo causou um clamor internacional depois de revelar crimes contra a população indígena cometidas por latifundiários poderosos e pelo próprio Serviço de Proteção ao Índio (posteriormente substituído pela FUNAI).

Sobre este site

O Projeto História Ilustrada é uma iniciativa acadêmica apoiada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e pela Fundação Antõnio dos Santos Abranches (FASA). Todos os autores deste site são formados ou estudantes do curso superior em História. Nós usamos técnicas de redação compatíveis com a linguagem da internet com o objetivo de disseminar o conhecimento e paixão pelos estudos históricos.