Comprovada a prática do canibalismo entre os colonizadores dos Estados Unidos



Em maio de 2013 cientistas anunciaram a primeira evidência da prática de canibalismo entre ingleses nos Estados Unidos do século 17. Ossos de uma garota de 14 anos demonstram claros sinais de que ela foi comida depois de sua morte.

Ao longo dos séculos, histórias sobre a dificuldade dos primeiros momentos da colonização se popularizavam como lendas. Se dizia que, para não morrer, os colonos chegavam a comer cães, gatos, ratos e até mesmo couro de sapato. Outros relatos falavam em consumir os próprios mortos em situações mais extremas.

O antropólogo Douglas Owsley afirma que a ossada da garota indica um "caso claro de desmembramento e remoção de tecidos para consumo", aparentemente esse processo se deu após a morte natural da moça. A descoberta é pode ser datada entre 1609 e 1610, quando um inverno rigoroso atingiu a região de Jamestown, Virgínia, um período de fome que levou milhares de pessoas à morte.


Sobre este site

O Projeto História Ilustrada é uma iniciativa acadêmica apoiada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e pela Fundação Antõnio dos Santos Abranches (FASA). Todos os autores deste site são formados ou estudantes do curso superior em História. Nós usamos técnicas de redação compatíveis com a linguagem da internet com o objetivo de disseminar o conhecimento e paixão pelos estudos históricos.