Ele tinha 12 anos e gostava do Tio Sam: A carta que Fidel Castro enviou para o presidente dos Estados Unidos


Aos 12 anos, Fidel Castro, futuro revolucionário comunista e o maior inimigo cubano dos estadunidenses, enviou uma carta ao então reeleito presidente do Estados Unidos, Frankilin Roosevelt.

A imagem que acompanha a carta foi adicionada por nós do História Ilustrada, o garoto da foto é Fidel, com a idade em que escreveu a mensagem.

Na carta, Fidel afirma que "pensa muito", referindo-se a ser um garoto com mentalidade de adulto. Demonstra sua simpatia pelo presidente, e lhe pede uma nota verde de dez dólares de presente. Ao fim, lhe oferece ajuda, se fosse preciso alguém que conhecesse bem as minas de Cuba. Ele se despede dizendo "muito obrigado, do seu amigo Fidel Castro"

A Casa Branca tem um departamento especial para tratar das cartas enviadas ao presidente, e ela afirma que é muito provável que Fidel tenha recebido uma resposta. A Carta do revolucionário cubano agora está nos Arquivos Nacionais dos Estados Unidos.

Transcrição traduzida:


Santiago de Cuba
6 de novembro, 1940

Sr. Franklin Roosevelt, Presidente dos Estados Unidos.

Meu bom amigo Roosevelt, eu não sei muito inglês, sei o suficiente para te escrever.
Eu gosto de ouvir o rádio, e estou muito feliz, porque eu ouvi que você vai ser presidente por um novo período.
Eu tenho 12 anos de idade. Eu sou um garoto mas eu penso muito, mas eu não acho que estou escrevendo para o presidente dos Estados Unidos da América.
Se você gostou, me de uma nota verde de 10 dólares americanos, na carta, porque nunca, eu nunca vi uma nota verde de 10 dólares americanos e eu gostaria de ter uma delas.

Meu endereço é:
Sr. Fidel Castro
Colégio de Dolores
Santiago de Cuba
Oriente, Cuba

Eu não conheço muito inglês mas eu conheço muito espanhol e eu suponho que você não conhece muito espanhol mas você sabe muito inglês porque você é americano mas eu não sou americano.

Muito obrigado, até mais.
Seu amigo, Fidel Castro

Se você quer ferro para fazer navios, eu vou te mostrar a maior mina da minha terra. Elas estão em Mayarí. Oriente, Cuba.

Sobre este site

O Projeto História Ilustrada é uma iniciativa acadêmica apoiada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e pela Fundação Antõnio dos Santos Abranches (FASA). Todos os autores deste site são formados ou estudantes do curso superior em História. Nós usamos técnicas de redação compatíveis com a linguagem da internet com o objetivo de disseminar o conhecimento e paixão pelos estudos históricos.