10 imagens históricas para refletir no Dia das Mães

Uma mãe atravessa um rio com seus filhos em fuga a um bombardeio dos Estados Unidos, 1965.

A relação entre mãe e filho tem um significado especial para muitas pessoas. Depois de perder sua mãe e entrar em profunda tristeza, a estadunidense Anna Jarvis inciou uma campanha para a criação de uma data especial para as mães. Em poucos anos o Dia das Mães tinha sido adotado em mais de 40 países. No Brasil ele foi oficializado em 1932 pelo presidente Getúlio Vargas. A força comercial que este dia assumiu irritou profundamente Anna Jarvis, que chegou a tentar (sem sucesso) acabar com a data. Hoje, juntamente com o Natal, o Dia das Mães está no topo entre os momentos mais lucrativos para o comércio no mundo.

Fotografias que retratam mães e filhos são sempre especiais, as imagens abaixo retratam diferentes contextos históricos para serem refletidos no Dia das Mães. Confira:

Anna Jarvis e sua mãe, dois importantes personagens na história da criação de uma data especial para as mães.

Mãe com seus filhos em uma fotografia que hoje em dia parece perturbadora. Se trata de uma prática comum na Era Vitoriana, no final do século 19: nos primórdios da fotografia o desejo de ter retratos das crianças sem qualquer adulto junto a elas levou a um método inusitado que consistia em cobrir as mães com cortinas como forma de confundir com parte do cenário.

Lina Medina, a mãe mais jovem já comprovada na história da medicina. Teve seu primeiro filho aos cinco anos de idade. Seu filho, Gerardo, foi criado pelo irmão mais velho de Lina e foi levado a acreditar que ela era sua irmã. Ela ficou conhecida por nunca revelar o nome do pai da criança. Foto de 1939.

Uma mãe e sua face apreensiva se tornou ícone da situação delicada dos Estados Unidos durante a Grande Depressão. A crise financeira acabava sendo potencializada por grandes desastres naturais que devastaram meios de subsistência desenvolvidos por pessoas que, arrasadas pela pobreza, migraram para a zona rural do país. Foto de 1936.

Assombrados pela ideia de ataques com armas químicas, uma das grandes e infelizes novidades apresentadas nos campos de batalha da Primeira Guerra Mundial, os ingleses desenvolveram meios sua população segura, criando máscaras de gás e até mesmo carrinhos de bebê especiais. Nesta fotografia feita às vésperas do início da Segunda Guerra Mundial, vemos uma mãe simulando um passeio esses equipamentos preventivos. 

Mãe e filha judias humilhadas entre agressões físicas e verbais por alemães durante a Segunda Guerra Mundial, 1941.

  
Mãe esconde o rosto de vergonha depois de colocar seus filhos à venda, Chicago, Estados Unidos, 1948. 

Mãe e filha separadas pelo Muro de Berlim, foto de 1961.


Um triste retrato da miséria vivida na região do Chifre da África protagonizados por mãe e filho em estado de desnutrição avançada.

Fontes:

Bruno Henrique Brito Lopes 
Graduando em História pela Universidade Católica de Pernambuco. 

Sobre este site

O Projeto História Ilustrada é uma iniciativa acadêmica apoiada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e pela Fundação Antõnio dos Santos Abranches (FASA). Todos os autores deste site são formados ou estudantes do curso superior em História. Nós usamos técnicas de redação compatíveis com a linguagem da internet com o objetivo de disseminar o conhecimento e paixão pelos estudos históricos.

2 comentários: