10 fotografias que retratam a História do Brasil de uma maneira que você não está habituado

Cabeças decapitadas do temido bando de cangaceiros de Lampião, elas foram expostas ao público após uma emboscada que matou 11 dos 34 membro do grupo, incluindo Lampião e Maria Bonita. Eles foram alvejados a tiros de metralhadora em uma madrugada chuvosa em um esconderijo no sertão de Sergipe, foto de 1938.

Quando você pensa em História do Brasil, o que vem a sua cabeça? É comum ter como resposta qualquer coisa como "um país pacífico e cordial de histórias cheias de politicagens pouco interessantes". Um olhar mais atento sobre alguns acontecimentos e dados pode revelar, para o bem ou para o mal, exatamente o contrário: somos um país extremamente violento e com episódios históricos assombrantes. 


O palco da desigualdade também revela números apavorantes: um terço de todos homicídios do continente americano acontecem aqui, somos responsáveis por 10% de todos os assassinatos do mundo. Décadas após o fim do regime militar, tornamo-nos o primeiro país no ranking de medo de tortura policial. 

Neste sentido, é mais cabível pensar no Brasil como um país anestesiado, dopado por um discurso midiático de um povo muito cordial e passivo. As fotografias abaixo demonstram uma face pouco conhecida da nossa história. 

Escrava brasileira serve de "cavalinho" para criança branca. Esta fotografia, datada do final do século 19, tem uma carga simbólica imensa e pode ser relacionada com inúmeros eventos violentos ocorridos no Brasil durante os séculos posteriores.

Ruínas de uma igreja no Arraial de Canudos após a Guerra de Canudos, um conflito sangrento em que tropas da República entraram em confronto direto com um grupo de sertanejos que, liderados pelo peregrino Antônio Conselheiro, fundaram uma comunidade auto-suficiente, contrariando os interesses latifundiários e a política tributária do país. Não houve rendição, Canudos resistiu até o último homem, no que resultou na morte de cerca de 20 mil sertanejos, foto de 1897.

Bonde virado por populares durante a Revolta da Vacina, um conflito urbano violento que estourou  no Rio de Janeiro com a campanha de vacinação obrigatória contra a varíola. Nos primeiros anos da República, a população conviveu com um Estado cada vez mais forte e intrusivo, durante a vacinação obrigatória, era comum agentes invadirem as casas e fazerem uso da violência para aplicar a vacina, foto de 1904.

Soldados brasileiros fazem patrulha de reconhecimento após a Batalha de Montese, na Itália, a mais sangrenta participação da Força Expedicionária Brasileira (FEB) na Segunda Guerra Mundial, entre mortos e mutilados, calcula-se mais de mil vítimas deste confronto entre brasileiros e nazistas, foto de 1944.

Homem é torturado em público, preso ao temido pau-de-arara, durante uma demonstração de métodos de tortura institucional da Guarda Rural Indígena, em uma parada militar em Minas Gerais, foto de 1970.


As duas imagens acima, assim como a do homem torturado em um pau-de-arara, demonstram a face sombria do Regime Militar instituído a partir de 1964. Na imagem à esquerda, uma índia da tribo cinta-larga brutalmente assassinada a mando de latifundiários, ela foi cortada ao meio. Na imagem à esquerda, o corpo do jornalista Vladimir Herzorg em uma cena de suicídio forjado, ele foi uma das muitas vítimas fatais da tortura durante os anos da ditadura. Entre subversivos e "obstáculos", muitos brasileiros pagaram com a própria vida o preço de não fazer parte dos interesses dos militares.





Contagem de detentos após o Massacre do Carandiru, uma ação policial que resultou na morte de 111 presos durante uma rebelião no que era considerado a pior penitenciária da América Latina, foto de 1992.



Policial Militar do Rio de Janeiro pisa a cabeça de um suspeito algemado em uma cena que resume muitas críticas feitas à polícia militar brasileira e seus métodos de atuação. Essa foto recebeu prêmios internacionais de jornalismo e foi capa do Jornal do Brasil em 1997. 


Fontes:
http://jus.com.br/artigos/20341/o-mito-da-cordialidade-do-brasileiro-mais-uma-mentira
http://www.diariodocentrodomundo.com.br/a-historia-sinistra-das-milicias-indigenas-treinadas-pelo-exercito-para-torturar-indios/

Bruno Henrique Brito Lopes 
Graduando em História pela Universidade Católica de Pernambuco. 

Sobre este site

O Projeto História Ilustrada é uma iniciativa acadêmica apoiada pela Universidade Católica de Pernambuco (UNICAP) e pela Fundação Antõnio dos Santos Abranches (FASA). Todos os autores deste site são formados ou estudantes do curso superior em História. Nós usamos técnicas de redação compatíveis com a linguagem da internet com o objetivo de disseminar o conhecimento e paixão pelos estudos históricos.

55 comentários:

  1. Tem que ter cuidado com o que divulga, não defendo nenhum lado político, na verdade tenho aversão à política.... Mas temos que sempre procurar a verdade... A legenda da sexta foto diz que um homem é torturado em público, e isso não é verdade... Naquele momento acontecia um desfile militar e aquela era uma demonstração de uma das "técnicas" de tortura utilizadas pelo exército. Por mais que a imagem seja de um homem sendo torturado, mas ali naquele momento, aquele homem não estava sendo torturado, ele estava ali demonstrando como é aquele tipo de tortura, ou seja, aquele homem NÃO ESTAVA SENDO TORTURADO EM PÚBLICO. Apenas repetindo, não estou aqui para defender nenhum partido ou sistema político, só fui atrás de informação para saber a verdade sobre a foto, que acho que é o que vocês deveriam ter feito antes de postar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado pela contribuição, sua fonte forneceu informações extras sobre a imagem que eu não possuía. De fato pode ser apenas uma demonstração, entretanto, uma demonstração de tortura continua sendo tortura.

      http://www.conexaojornalismo.com.br/todas-as-noticias/identificado-homem-torturado-em-publico-durante-ditadura-militar-video-0-24502

      Excluir
    2. Posso usa-lo para a demonstração de um estupro em uma palestra? Mas é só uma demonstração ok? Faça-me o favor....

      Excluir
    3. Que sensibilidade a tua cara... porra isso é por demais relevante! fundamental! Muda tudo! já nem estou impactado pela foto..

      Excluir
    4. Desculpe, mas você está enganado; se você pesquisar o pau-de-arara vai descobrir que só pendurar a pessoa naquela posição, forçando os nervos atrás do joelho ao dividir o peso dos dois lados amarrando as mãos sobre as canelas, já é a tortura. Garanto que estava bastante dolorido, principalmente com as pancadas da marcha, e quem estava pendurado não estava lá por prazer ou orgulho cívico. Quanto à informação oficial... Enfim, é oficial.

      Excluir
    5. Tem sempre alguém pra dizer que temos que tomar cuidado. Não entendo qual o motivo de toda essa cautela. Será as pessoas da fotografia ficariam ofendidas? É melhor o senhor abrir mais uma cerveja pra assistir os gols da rodada...

      Excluir
    6. Que bobagem vc falou! O cuidado é para verificar a veracidade do que é publicado! Ou vc é a favor de disseminar mentiras e sensacionalimo? Vai pro barzinho da uma de cult ou de rebelde de grife...

      Excluir
    7. Parei de ler em "tenho aversão à política".

      Excluir
    8. O sujeito de "rabo" pra cima pendurado num pau de arara, todo amarrado e isso não era tortura meu amigo? Precisava ainda bater, ou meter algo no rabo dele até sangrar pra foto ter validade mesmo? Putz...

      Excluir
    9. Ufa, agora sim estou aliviada. Agora virou algo super fofo. afffff

      Excluir
    10. Ter aversão a política. Parei aí.

      Excluir
    11. Tive uma ideia para acabar com este impasse que você apresentou!! Vamos fazer uma reconstituição deste momento de demonstração de técnicas militares, e você poderia ser a cobaia para no final nos dizer o quão agradável isso foi!

      Excluir
    12. como diz na música "rir pra não chorar..."

      Excluir
    13. A tortura é uma tatica de coleta de informação de guerra, quer queiram ou não. Não existe "tratamento bonzinho" contra adversarios num cenario de guerra, isto é mundialmente determinado. O Brasil estava SIM em guerra contra uma guerrilha comunista muito bem armada e preparada no limiar dos anos 60/70, aliás, as Forças Armadas e os aparatos acessorios de repressão como as policias civis e militares padeceram e quebraram cabeça durante quase 10 anos para acabar com a luta armada, pois ate o momento as Forças não conheciam ambiente de guerra baseado em guerrilha urbana e rural, o Exercito não tinha esta experiencia a não ser outras guerras contra exercitos como na segunda grande guerra por ex.,, e os adversarios so foram neutralizados após as Forças Armadas passarem o comando destas operações para as policias Civis que com muita competencia combateram os guerrilheiros como se fossem criminosos comuns desconsiderando um ambiente de guerra civil. O maestro desta tatica de caça a bandidos usando contra-inteligencia foi o temido e polemico Delegado Paranhos Fleury, o terror dos esquerdistas, que colocou fim na guerrilha já em 1974 no final do Governo Medici.

      Excluir
    14. A tortura é uma tatica de coleta de informação de guerra, quer queiram ou não. Não existe "tratamento bonzinho" contra adversarios num cenario de guerra, isto é mundialmente determinado. O Brasil estava SIM em guerra contra uma guerrilha comunista muito bem armada e preparada no limiar dos anos 60/70, aliás, as Forças Armadas e os aparatos acessorios de repressão como as policias civis e militares padeceram e quebraram cabeça durante quase 10 anos para acabar com a luta armada, pois ate o momento as Forças não conheciam ambiente de guerra baseado em guerrilha urbana e rural, o Exercito não tinha esta experiencia a não ser outras guerras contra exercitos como na segunda grande guerra por ex.,, e os adversarios so foram neutralizados após as Forças Armadas passarem o comando destas operações para as policias Civis que com muita competencia combateram os guerrilheiros como se fossem criminosos comuns desconsiderando um ambiente de guerra civil. O maestro desta tatica de caça a bandidos usando contra-inteligencia foi o temido e polemico Delegado Paranhos Fleury, o terror dos esquerdistas, que colocou fim na guerrilha já em 1974 no final do Governo Medici.

      Excluir
    15. A tortura é uma tatica de coleta de informação de guerra, quer queiram ou não. Não existe "tratamento bonzinho" contra adversarios num cenario de guerra, isto é mundialmente determinado. O Brasil estava SIM em guerra contra uma guerrilha comunista muito bem armada e preparada no limiar dos anos 60/70, aliás, as Forças Armadas e os aparatos acessorios de repressão como as policias civis e militares padeceram e quebraram cabeça durante quase 10 anos para acabar com a luta armada, pois ate o momento as Forças não conheciam ambiente de guerra baseado em guerrilha urbana e rural, o Exercito não tinha esta experiencia a não ser outras guerras contra exercitos como na segunda grande guerra por ex.,, e os adversarios so foram neutralizados após as Forças Armadas passarem o comando destas operações para as policias Civis que com muita competencia combateram os guerrilheiros como se fossem criminosos comuns desconsiderando um ambiente de guerra civil. O maestro desta tatica de caça a bandidos usando contra-inteligencia foi o temido e polemico Delegado Paranhos Fleury, o terror dos esquerdistas, que colocou fim na guerrilha já em 1974 no final do Governo Medici.

      Excluir
    16. Franciel só pode ser milico. As vezes fico imaginando como é ser uma pessoa assim.. como é estar aprisionado dentro de um corpo com uma mente dessas.

      Excluir
    17. APRENDI QUE OS HUMANOS SÃO ANIMAIS RACIONAIS. DISCORDO. NEM TODOS SÃO.

      Excluir
    18. Quem garante que nao era tortura?pose ser que desfilaram com alguem naquelas condicoes,pra demonstraçao de poder,usaram o infeliz pra deixar o povo com medo do sistema do estava instalado no país.

      Excluir
    19. Simulação de tortura não é tortura, se houve consentimento da pessoa, ou vc não pregam a liberdade de fazer o que quiser...outra simulação de estupro, também não é estupro...se a mulher consentir ela fez por vontade própria. Estupro e realização de ato sexo contra a vontade do outros sexo...se for assim vamos prender autores, atores, diretores,, de filmes e novela que fazem, simulação de atos criminosos.

      Excluir
  2. Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2012/11/1182605-como-a-ditadura-ensinou-tecnicas-de-tortura-a-guarda-rural-indigena.shtml

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah sim, claro... ser pendurado no pau de arara durante um desfile militar de sei lá quanto tempo de duração não foi uma tortura. Por ser uma demonstração das técnicas, obviamente o moço que vemos ali pendurado se ofereceu de livre e espontânea vontade e nem sofreu com isso. Nem se sentiu humilhado.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  3. Quando servi meu tempo nas FAs e na Minustah sempre pediam algum voluntário para demonstrar uma técnica de combate corpo-a-corpo ou imobilização, nem por isso nunca me senti "humilhado" por estar servindo de cobaia. As pessoas fazem coisas muito mais humilhantes hoje em dia nas mídias sociais e ta tudo "normal"... quanto a foto da nossa FE na segunda guerra, não tenho nada mais que orgulho em saber que meus bisavós lutaram e participaram dessa campanha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sinto orgulho nenhum sobre nada relacionado à guerra nenhuma. Sinto tristeza.

      Excluir
    2. Eu também não sinto orgulho nenhum de guerras, talvez tentaria sido melhor o Hitler ter invadido outros países e matado mais pessoas, não...nenhuma guerra é boa, mas, (in)felizmente, algumas são necessárias

      Excluir
  4. http://www.debrasilahispania.com interesante o blog, gosto!

    ResponderExcluir
  5. Vale uma menção honrosa: http://www.ebooksbrasil.org/eLibris/ianoblefe.html

    ResponderExcluir
  6. Antes de comentar absurdos...que tal ler o texto e entender todo o contexto?! Realmente faz sentido...uma imagem, vale mais que mil palavras...mas uma imagem distorcida pode acarretar sérias consequências! Além do mais...respeitemos a opinião alheia...mesmo que seja diferente da nossa!

    ResponderExcluir
  7. Acho positivo entender o momento histórico ... bandido herói Lampião ...na lei e na ordem era bandido..a forma da morte apenas excesso da polícia.... Negra como cavalinho...por ser negra pesa a foto,mas até hoje pais os colocam seus filhos nas costas...a empregada não faz essa função ...a ignorância do brasileiro como do governo era tamanha....a vacina salvou os dois lados... No regime era a força dominante e os queriam dominar...ações de violência mesmos drásticas foram necessários..assim como na Guerra Mundial..... Precisamos olhar o passado e honrá-lo ou não tentarmos repetir os mesmos erros.o que não podemos é condenar os personagens do passado com a visão do presente...algo infantil para um ser culto.....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor Resposta até agora... Parabéns!!!

      Excluir
    2. eu condeno,nao perqunte porque,daria 1 milhao de linhas.

      Excluir
    3. "a açoes violentas mesmo drásticas, foram necessárias" ??? oi??????

      Excluir
  8. "Aquele cara do pau de arara não estava sendo torturado, ele estava sendo demonstrado como forma de tortura do governo militar." Por favor né, que diferença histórica isso faz? Se estava sendo torturado ou não, a discussão sobre isso não soma nada para a discussão das atrocidades históricas ocorridas no Brasil e que são ilustradas nas fotos. Alguém aí já foi colocado/a em um pau de arara para relatar se aquilo é uma tortura ou não? Se não, fica aqui minha opinião, é tortura sim, pois as implicações reais de dores, e questões psicológicas, tais como traumas, implicam no ser do indivíduo que está sendo carregado daquela forma e a discussão de que se é tortura ou não, isso não soma em nada na realidade é atrocidade daquele fato.

    ResponderExcluir
  9. Faço minhas as palavras de alguns quando disseram que só o fato do moço ter servido de cobaia no desfile já era tortura o bastante, no entanto, vale salientar que a prática das torturas não eram praticadas em público justamente pelo fato do Governo Militar não querer ser questionado. Por isso a coisa mais comum nesse período (1964-1985) era o sumiço de perseguidos políticos que de tanto apanhar chegavam a morrer ou ficarem até deformados e por isso "tinham que sumir do mapa" para não seres vistos pelos familiares e consequentemente pela Mídia (salientando que esta sofria censura também). Quem assistiu o filme Zuzu Angel acompanhou o sofrimento dela para achar seu filho que fui brutalmente torturado e teve seu corpo jogado ao mar.

    ResponderExcluir
  10. Meu querido não existe só tortura física, mas existe uma mais violenta ainda que é a mental. Essa apresentação teve um unico objetivo o de colocar o medo na mente da população. Por isso é que esse ato é um ato de tortura sim, não só para aquele homem que esta no pau de arara, que com certeza não é como voluntária, mas pra todo que estavam lá ou que souberam por terceiro, para quem viu essa imagem e até pra nós que não vivemos essa época, mas ainda ficamos chocados quando vimos até onde o ser humano pode chegar com a maldade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O melhor comentário feito até agora. Viu o que ninguém tinha visto antes: a tortura COLETIVA que a "demonstração" impôs a todos os que estavam presentes, e até a nós, tanto tempo depois. Realmente, a fotografia é angustiante.

      Excluir
  11. Bla, bla, bla...
    Sempre vale o cuidado e fontes primarias para divulgar qualquer coisa, isso é fato!
    Veja só que interessante, na sétima exibição de fotos, é feita uma equivalência de dois homens supostos capangas de latifundiários torturando uma índia e a outra foto é do jornalista Vladimir Herzorg torturado e morto pelos militares.
    A respeito da foto do jornalista, o descrição afirma que foi um suicídio forjado sendo que ainda não existem provas de que realmente foi forjado. A descrição ainda diz que foi um período onde os brasileiros que não estavam de acordo com os interesses dos militares sofreram e pagaram com a própria vida.
    Na verdade os militares estavam defendendo os interesses dos brasileiros que não queriam viver um regime sócio comunista que estava em andamento desde 1961, onde varias pessoas foram para Cuba, China e até a antiga União Soviética para fazer treinamento militar para tomar o poder no Brasil. Porque isso não é dito...???
    Vocês esquerdistas são um bando de cretinos mentirosos que ficam distorcendo a história fazendo dos bandidos esquerdistas heróis.

    Hoje os mesmos daquela época estão no poder, assaltando o Brasil, enviando dinheiro dos impostos dos brasileiros para os irmãos Castro em Cuba.
    Porque ninguém fala do Foro de São Paulo, da relação do PT com o crime organizado, PCC, FARC e outros.

    Ficam defendendo bandido com posts e comentários tendenciosos enquanto a quadrilha que esta no poder PHODE com o pais.

    Esta sendo estuprado e violentado e inda defende o vagabundo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Aiai MTropiano, gente hipócrita me cansa...
      Segue blogs católicos e acha bonito torturar pessoas, estuprá-las, matá-las e, inclusive, torturar crianças e recém-nascidos? Ta certo!
      Ser católico não significa apoiar idéias conspirativas em que tudo é culpa do "mal maior comunista-socialista-anarquista-herege", significa, principalmente, defender a vida.
      Quem sou eu pra julgar alguém, mas coerência manda lembrança! ;)

      Excluir
    3. "Defendendo os interesses dos brasileiros". Tá certo... Eles eram brasileiros né? Então tecnicamente, a sua afirmação está correta.

      Paz de Cristo, irmão!

      Excluir
  12. FALACIAS!!!! O fato de alguem estar demonstrando como é uma tortura no pau de arara não significa que ele está sendo torturado, pois ali é um ato de DEMONSTRAÇÃO AO PÚBLICO pois era uma parada militar aos olhos do público. Para haver uma demonstração, é preciso que haja um modelo, e tal coisa so pode ser feita com um voluntário, da mesma forma que existem voluntários que correm risco em testes de uma nova vacina. PAREM DE MANIPULAR AS MENTES DOS LEITORES!

    ResponderExcluir
  13. O pior que vi nessas imagens, na minha opinião, foi a da vacina. A da negra também achei muito forte, mas nem tanto como a população virar uma ambulância por não entender que o que se pretendia era lhe ajudar. Isso acontece até hoje.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Revolta da Vacina foi instigada por Lauro Sodré, senador que fazia oposição ao presidente Rodrigues Alves. Enquanto, na tribuna e nos jornais, Sodré dizia defender as liberdades individuais, gente sua espalhava que o governo estava, na verdade, contaminando os pobres com a febre para livrar-se deles. Como vemos, Sodré fez escola.

      Excluir
  14. Sobre a foto da demonstração de tortura, além de ser tortura, uso o mesmo expediente dos conservadores quando dos vários movimentos revoltosos do Brasil: impor o medo por meio de exemplos. Queriam dizer: ou vocês se submetem à "nossa ordem" ou vao levar ferro.

    ResponderExcluir
  15. Poderia ter colocado alguma foto do terrorismo no BR, tipo aeroporto de Guararapes. Mas não, só colocou o que interessa a esquerdalha.

    ResponderExcluir
  16. mais um "historiadorzinho" esquerdopata incitando o ódio entre brancos e negros, pobres e ricos.. (sem as "crasses" a revoluçãum morre).

    ResponderExcluir
  17. Gostaria de sugerir que incluísse em seu blog, fotos do corpo despedaçado do soldado do EB Mario Kozel Filho. Ah sim, desculpe, esqueci... dor e sofrimento humano só são relevantes quando o sangue derramado é da esquerda, não é mesmo ? E para abrilhantar ainda mais, que tal uma material sobre as torturas cometidas pelo companheiro Lavrentiy Beria, chefe de segurança de Stalin ? O reinado de terror dele era justificado, afinal ele apenas torturava e matava dissidentes e pessoas com "comprometimento ideológico", e cá entre nós eles deviam merecer ! E para terminar, vi em outro post seu um link para uma matéria sobre o ataque Americano ao hospital dos Médicos Sem-Fronteiras, e adoraria ver algo a respeito do Estado Islâmico e o Boko Haram, obviamente glorificando os bravos atos deles para a expansão do Islam, religião dos povos oprimidos, e suas vitórias massacrantes sobre os infiéis que, com certeza têm que morrer ! É sempre revigorante para nós, ver o ponto de vista da esquerda brasileira a respeito dos fatos históricos e contemporaneous !

    ResponderExcluir